terça-feira, 8 de novembro de 2011

Sua falta

Distante de você, me sinto só, basta lembrar de ti,
Que minha boca fica seca, e minha garganta da um
nó.

Quando lembro da sua partida, eu vejo o quanto
perdi.
Eu deixei você ir embora,sem ao menos te impedir.
Sua partida foi tão boba, confesso que não entendi,
que aquela briguinha atoa, fizesse você partir.

Você saiu de passos lentos,esperando eu te chamar.
Mas como um burro empacado,não sai do lugar,
bastava dar alguns passos, para em fim você ficar.

Eu sentado se lamentando, e você de mim se
distânciando, sem prazo pra voltar.

A minha angustia de está só, não é por você ter
me deixado, mas sim, por mim não te chamar,
e admitir que estava errado.


Autor: Cairê barcelos