domingo, 22 de abril de 2012

Desabafo

Das tristezas, que corromperam meu coração.

Das mágoas, que me puzeram em dúvidas.

Das alegrias, que me fizeram chorar mais do
que sorrir.

Dos momentos em que algumas palavras
poderiam ser ditas, mas ficaram siênciadas.

Das lições que foram dadas de uma forma
quase rígida, mas aleatóriamente jogadas
ao vento.

Não foi tão doloroso, do que não deixar trans-
parecer todo seu carinho e afeto.

A vida passa como o tempo e voa igualmente
como ele, se não é aproveitada, fica sepultada
no esquecimento do que foi.

Quem perde tempo, querendo promover quem
não merece, corre o risco de perder, aquelas que
sempre o apoiaram e nunca pediram nada em
troca, apenas a sua atenção, que sempre foi
ausente.

Das suas mentiras, achei a minha verdade,
enquanto vivias na ilusão, me magoavas
o coração, mas me empurravas para a
realidade.



Autor: Cairê barcelos