segunda-feira, 28 de maio de 2012

" O DIÁRIO DE KELLY" ( A CONFIANÇA)- 1ª parte

  Não sei por onde eu começo, tenho tanto para
me expressar nesse meu pequeno diário, que eu
não sei como começar. Na verdade eu nunca
precisei de um diário para me expressar e por
meus pensamentos e sentimentos, talves quem
sabe meus planos, projetos, meus sonhos e
desejos mais secretos, tão secretos, que as
vezes chego a sussurrar para mim, para que
eu não possa ouvi-los, ou tão pouco repeti-los
em voz alta, para não ser pega de surpresa.
  Como dizem por aí, as paredes tem ouvidos
e bocas, e as melhores amigas também, elas
só não sabem  fechar suas bocas, talves ao
contràrio ficariam com o título de melhores
amigas e não amigas da onça.
  Sabe quando você tem um segredo, que não
consegue falar nem pra você mesma, com medo
que sua boca te traia, então se você não consegue
confiar em você mesma, como vai cair na besteira
de passar esse segredo adiante. É, mas eu passei.
  Sabe quando você ouve um estálo dentro de você,
tipo sexto sentido ou premonição, não sei se só os
homens que sentem essas coisas ou as mulheres também,
só sei que senti algo parecido tão forte quanto, mas
já era tarde demais. Aí você passa à se perguntar:
será que eu fiz a coisa certa? ou será que eu me
precipitei?
  Talvez as vezes, você precise confiar em alguém
além de você mesma, só precisamos saber em
quem confiar e quem é digno de sua confiança.

   Por hoje encerro as atividades desse meu pequeno
diário, um pouco triste mas confiante que amanhã,
será um novo dia, hoje fará parte do passado e tudo
que foi dito e ouvido espero que faça parte do mesmo.



Autor: Cairê barcelos