quarta-feira, 4 de março de 2015

" UM AMOR DE OUTROS TEMPOS em O SEGREDO DAS ALMAS "

Alguns sonhos são tão confusos que chegam a dar nó nos pensamentos racionais daqueles que tentam decifra-los.  Eu digo isso por experiência própria.  Já li em algum lugar que quando dormimos, o nosso corpo continua funcionando, e no passar do tempo o cérebro vai desligando sistematicamente  cada membro do corpo num desejo de economizar energia restabelecendo a fonte (a Alma) que alimenta todos os membros do corpo deixando apenas o coração em funcionamento irrigando os demais incluindo o cérebro. Dizem que chega a ficar quase vinte minutos em total apagão havendo apenas o coração funcionando em função dos demais.  Não sei dizer se é realmente verdade, mas se for, é nesse momento em que a alma sai do nosso corpo e vagueia por esse mundo à fora com o propósito de explorar cada centímetro do nosso traçado zoneando parte por parte com o intuito de examina-los não deixando possibilidades de erros e, não deixando que o acaso ou a sorte mude a sua rota desviando dos seus objetivos e persuadindo-o em alguma má escolha interrompendo o ciclo ou a sua própria missão. Talvez seja por isso que a alma escolheu o coração como cúmplice na sua eterna jornada, e é através dele que ela consegue nos influenciar na escolha certa, ou consegue ludibriar o cérebro sem deixa-lo perceber quem realmente está no comando. As vezes, quando a alma volta de sua caminhada, você sente o impacto dela com o corpo sentindo um susto na intensidade de um choque. O engraçado é que eu já senti esse choque muitas vezes,..... (continua)




Autor: Cairê barcelos