sábado, 10 de junho de 2017

" DA ESPERANÇA, RENASCEU O AMOR "

Uma lembrança que não cessa, que revira a memória procurando vestígios de algo que se perdeu. Um tempo que não passa, que não deslaça a desgraça que faz doer. Uma imagem que a memoria insiste em cultivar, guardada à sete chaves até que a justiça prevaleça, e traga de volta a alegria de sonhar. Uma esperança que fincou raízes entrelaçando uma dor que estava difícil de curar, uma dor que por muito sufocou os pensamentos desencorajando-os e limitando-os para que deles não surgissem quaisquer resquícios do passado, ou qualquer lampejo de desejo de recomeçar. Porém, diante da força inabalável que da esperança brotou, aos poucos a dor se curou. No passado, o amor e o ódio travaram uma batalha onde o ódio saiu vencedor.....



Autor: Cairê Barcelos