quinta-feira, 22 de outubro de 2015

" QUANDO O MEDO IMPERA, TUDO FICA INCERTO " (parte l)

Eu não quero mais te consolar, dizer que tudo faz parte da vida e que o destino adora bagunçar tudo tirando as coisas do lugar. Te dizer que o amor não é amor se não tiver barreiras que te impeçam de ir além, que não terá sentido o seu amor se alguém que você ama não lhe causar alguma dor. Não terá sentido a saudade se ao vê-lo partir não sentir nenhuma dúvida em pensar que não haverá volta e não tentar impedir. Eu não quero mais falar que você precisa superar, que necessita virar a página e escrever algumas linhas em outra mostrando que deseja recomeçar. Não quero mais ser seu ombro amigo nem tão pouco emprestar os meus ouvidos para que possas desabafar, não quero dizer que tudo que vivemos é um aprendizado pra mais tarde não sofrer e não se lamentar. Não quero mais, pra mim já chega, chega de esperar o momento e lugar certo para eu poder me declarar. Dói, imaginar que todo esse tempo foi perdido, já que o seu egoísmo não te deixou perceber além do seu próprio embigo. Mas parte dessa culpa também é minha, por não te falar dos meus sentimentos que aos poucos me sufocavam ansiosos por ti. Arrisco a dizer que talvez não tenha sido apenas parcialmente culpa minha e sim, total, pois......



Autor: Caire barcelos